Total de visualizações de página

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Yeshayahu (Is) 53 - ישעיהו

Yeshayahu (Is) 53 - ישעיהו 

www.haazinu.com.br


A interpretação rabínica moderna dos dias de hoje fala que Isaías 53 refere se a Israel, mas isto não é o que os Rabinos antigos pensavam, pois os mesmos interpretavam Isaias 53 como sendo o Messias.

O Rabino Moses Alschech (1508-1600) diz:
Nossos sábios Rabinos com uma só voz aceitam e afirmam em comum opinião que o profeta discursa sobre o Messias, e nós devemos aderir ao mesmo ponto de vista.

Abravanel (1437-1508) disse:
Esta é também a opinião de nossos próprios homens instruídos na maioria de seus "Midrashim." (discursos rabínicos)

Rabino Yafet Ben Ali (segunda metade do 10o século):
Quanto a mim, eu vou considerá-lo como aludindo ao Messias.

Abraham Farissol (1451 - 1526) diz:
Neste capítulo parece haver umas semelhanças e umas alusões consideráveis ao ministério do Messias "cristão" e aos eventos que são aplicados para ter acontecido com ele, de modo que nenhuma outra profecia deva ser encontrada o aplica tão bem e o assunto de que pode assim imediatamente lhe ser conferido. "

Targum Yonathan (4o século) dá a introdução em Isa. 52:13:
"Eis, meu servo o Messias…"

Gersonides (1288-1344) em Deut. 18:18:
"De fato o Messias é tal profeta, pois se indica no Midrash no verso, "Eis, meu Servo…" (Isa. 52:13)."

Midrash Tanchuma:
"Foi exaltado acima de Abraham, exaltado acima de Moshe, e ainda mais exaltado do que os Arcanjos" (Isa.52: 13).

Yalkut Schimeon (atribuído ao Rabbi Simeon Kara, ao 12o século) diz:
"Em Zacarias.4:7:(O rei Messias) é maior que os patriarcas, porque é dito, "Eis que o meu servo procederá com prudência; será exaltado, e elevado, e mui sublime.
(Isa. 52:13)."

Maimônides (1135-12O4) escreveu ao Rabbi Jacob Alfajumi:
"Do mesmo modo esta em Isaías que (Messias) apareceria sem reconhecer um pai ou uma mãe": Pois foi crescendo como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca;... (Isa.53: 2). "

Tanchuma:

O Rabino Nachman diz:
A Palavra HOMEM na passagem, um homem que seja cabeça da casa de seu pai.

(Num.1, 4), alude ao Messias, o filho de David, porque está escrito, "Eis o homem cujo nome é Tzemach (renovo)". Onde no Targun Yonathan interpreta, "Eis o homem o Messias" (Zacarias. 6:12); e assim é dito: homem de dores, e experimentado nos sofrimentos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum (Isa.53: 3)."

Talmud Sanhedrin (98b):
"Messias… qual é seu nome? Os Rabinos dizem, "leproso"; aquele da casa de estudo. (Rabino Yehuda Hanassi, o autor do Mishná, 135-200): seus alunos disseram o nome do Messias é "Cholaja" (o enfermo), porque diz; "certamente carregou nossas enfermidades..." (Isa.53,4). "

Pesiqta Rabbati (ca.845) sobre Isa. 61,10:
Os "mundo dos Patriarcas", um dia no mês de Nisan, levantaram e dirão (ao Messias): 'Efraim, nosso Justo Ungido, embora nós sejamos seus avós, contudo você é maior do que nós, porque você carregou os pecados de nossos filhos, porque diz: 'Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido' 'Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados'
(Isa.53, 4-5).

Rabino Shmeon Ben Yochai (2° Século), Zohar. parte II página 212a e III página 218a, Amsterdã Ed.):
Há no jardim de Éden um palácio chamado: 'O palácio dos filhos da enfermidade, este é palácio que o Messias entra, e chama sobre si cada doença, cada dor, e cada castigo de Israel: então todos vêm e caem sobre Ele.

E assim tirou o peso de Israel, e os levou sobre si mesmo. Não havia nenhum homem capaz de carregar a punição de Israel por causa da transgressão da lei; este é aquele do que é escrito, Verdadeiramente ele tomou sobre si (Isa.53, 4). - Enquanto lhe dizem (o Messias) da miséria de Israel em seu cativeiro, e daqueles infiéis entre eles que não atenderam em conhecer seu Senhor, Ele (o Senhor deles o Messias) levanta sua voz e chora para pelas iniqüidades e infidelidades deles; e assim escreve-se, "ele foi ferido por causa de nossas transgressões" (Isa.53,5). Midrash (em Ruth 2.14): É discurso do rei Messias – 'venha em direção', isto é próximo ao trono; "coma do pão", isto é o pão do Reino. 'Isto alude a (pão da) aflição, enquanto é dito, "mas foi ferido por causa de nossas transgressões, afligido por causa nossos iniqüidades" (Isa.53,5).

Disse o Rabino Elias de Vidas (Século 16):
"O significado de 'foi ferido por causa de nossas transgressões, afligido por causa de nossas iniqüidades' é, desde que o Messias carrega nossas iniqüidades que produzem suas aflições, conseqüentemente aqueles que não admitem que o Messias sofra por nossas iniqüidades, então devem eles mesmos sofrer pelas deles."

Siphre:

O Rabino Jose Galileu disse: vem aprender os méritos do Rei Messias e a recompensa do justo - Considere quantas mortes levou sobre si, de sua própria geração, e sobre daquelas que os seguiram, até o fim de todas as gerações. Qual atributo é maior, o atributo da bondade, ou o atributo da vingança? '- Respondeu, 'o atributo da bondade é maior, e o atributo da vingança é menor. ' - ' quanto mais então, o Rei Messias, que resiste as aflições e as dores por causa de nossas transgressões (pois se escreve, 'foi ferido...), justificam todas as gerações.
Este é o significado da palavra, mas o Adonay fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós. (Isa.53:6). "

O Rabino Eleazer Kalir (Século 9) escreveu a seguinte oração de Musaf (do sidur): "Nosso Messias o justo partiu de nós. O Horror apreendeu-nos e nós não temos ninguém para justificar-nos. Carregou nossas transgressões e culpa de nossas iniqüidades, e foi ferido por causa de nossas transgressões. Suportou nossos pecados em cima de seus ombros para que nós possamos encontrar o perdão para nossas iniqüidades. Nós seremos curados por suas feridas, quando o ETERNO o recriar em uma nova criatura. E trazê-lo ao círculo da terra, levantá-lo de Seir, para que nós possamos o ouvir pela segunda vez."

Musaf
- sãos as orações de acréscimos no sidur, o livro de orações e louvores judaicos usados nas sinagogas.

Seir - se refere ao lugar onde Esaú foi. Esaú (que é chamado também de Edom) na literatura Talmúdica alude ao cristianismo.

Rabino Moshé, "o Pregador" (século 11) escreveu em seu comentário sobre Genesis (página 660):

No principio D-us fez uma aliança com o Messias e disse ao Messias: 'meu Messias o Justo, aqueles que confiarem em você, seus pecados, trarão sobre você um fardo muito pesado pra você suportar, e Ele (o messias ) respondeu: 'eu aceito contente todas estas agonias em ordem que nenhum só de Israel seja perdido. 'Imediatamente, o Messias aceitou todas as agonias com amor, como se escreve: 'foi oprimido e aflito'.

Pesiqta (sobre Isa.61:10):
Grandes opressões foram colocadas em cima de você, como diz: Pela opressão e pelo juízo foi levado e quem dentre os da sua geração considerou que ele fora cortado da terra dos viventes, ferido por causa da transgressão do meu povo? (Isa.53: 8), como ele dizem: mas Adonay fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.'(Isa.53: 6). "

Hinei Tzemach Shmô
Eis que se chamará Renovo
Zechariah 6:11-12

Rabi. Joshua ben Levi diz : o nome do Mashiach é Tzemach…
Talmud Brachot Cap. 2 Halachá 4
No Midrash Mishlei, o Rabino Huna fala dos "sete"
nomes do Messias, tirado tambem de Isaias 9:5

Rebbe Rabi Menachem Mendel Schneerson
É preciso lhes dizer que a verdadeira e perfeita Redenção depende inteiramente de nós; pois se nós, judeus, voltarmos a D'us com um sincero arrependimento, seremos imediatamente redimidos pelo nosso justo Mashiach (Messias).

Nenhum comentário: