Total de visualizações de página

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Quem é Dyeus? A Religião Proto-Indo-Européia


O estudo dos mitos na europa começou na Grécia antiga, com Platão interessado nos conceitos filosóficos e simbólicos. Durante a idade média o Cristianismo proibiu estes estudos, que só foram retomados no Renascimento. A análise científica dos mitos começou no meio do século 19. Havia duas escolas nesse período, a sol-lua na qual os deuses eram simbolos vindos de fenômenos meteorológicos e a escola cultural antropológica que combatia a primeira e se concentrava no estudo das tribos da américa do sul, áfrica equatorial e oceania.

As pesquisas da chamada escola sol-lua são muito mais consideradas atualmente pois os estudiosos usaram um método comparativo-histórico. O método foi emprestado do estudo de linguística Indo-Européia. Deste estudo surge o conceito da chamada religião Proto-Indo-Européia, de um suposto povo que viveu ao redor de 4000 A.C (idade do Cobre) onde hoje fica a Ucrânia. 

O pesquisador Julius Pokorny nos apresenta o personagem Dyeus, que é o deus do céu, do dia, com uma posição que representa o patriarcado. Etimologicamente ele é conectado, ou seja, gerou os seguinte outros deuses:

O Grego "Zeus Pater" 
O Romano "Iuppiter" 
O Irlandês "The Dagda" 
O Gallo-Romano "Dis Pater" 
O Védico "Dyaus Pitār"
Possivelmente Dionysos, e o Frigio Sabazios (Saba Zeus?)

À partir de Dyeus, mais especificamente enraizados à partir língua latina temos o grupo da palavra "deiwos". Ela foi mantida na mitologia Inglesa, como deity, e o original Germanico ainda é visível em Tuesday (originalmente "Day of Tiwaz").

grupo Deiwos:

O Germanico "Tiwaz" (depois conhecido como Tyr) 
O Latino "Deus" 
O Baltico "Dievas"
O Eslavo "Div"

Além do deus do Céus, existem também outras personagens mitológicas que se repetem, como o deus do trovão, da terra, o herói cultural e a grande deusa.